Home
esact@ipb.pt Mapa do Site Mini-URL IPB
 

Data de Publicação: 06/05/2019
Os eventos são um dos principais produtos turísticos do mundo, com um potencial ilimitado. Estão principalmente associados à maturidade dos países de destino, mas no quotidiano também funcionam como ferramenta de promoção dos territórios. Quanto mais os eventos forem baseados em valores específicos, bem organizados e planeados,

 mais pessoas visitarão esses acontecimentos e maior será o valor e o impacto (positivo e/ou negativo) dos eventos como um produto turístico.

Sessão por:
Dulcineia Ramos
Cargo:  Professora na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar

Formação: Doutorada em Turismo (Universidade de Aveiro - 2016); Mestre em Ordenamento do Território e Planeamento Ambiental (FCT/UNL – 2007) e Licenciada em Turismo (IPL -2004).

Docente do Ensino Superior em diversas instituições, desde 2008, lecionando em áreas abrangentes como: Planeamento e Ordenamento Turístico, Turismo e Sustentabilidade e Gestão das Atrações Turísticas e Animação Turística.

Ao longo do seu percurso tem desempenhado diversos cargos, destacando-se na coordenação de cursos em diferentes ciclos de estudos e na Provedoria do Estudante. Destaca-se também o papel de editor in chief no European Journal of Tourism, Hospitality and Recreation (EJTHR)  e reviewer para as  conferências da  Euro-Asia Tourism Studies Association (EATSA). No que se relaciona com a investigação: é autora e co-autora de vários livros e/ou respetivos capítulos, além de artigos de investigação em revistas cientificas nacionais e internacionais. Tem também apresentado trabalhos em eventos científicos nacionais e internacionais. É Membro dos Grupos de Investigação em Turismo: GOVCOPP (Universidade de Aveiro) e CITUR (IPL-ESTM) onde colabora com equipas multidisciplinares em projetos de investigação, paralelamente tem ainda trabalhado em diversos projetos de desenvolvimento turístico tanto para entidades públicas como privadas.

Objetivos gerais:
- Determinação dos impactes dos eventos nos territórios.

Objetivos específicos:
- Compreender a importância dos eventos enquanto fenómeno turístico;
- Identificar as principais tipologias de eventos;
- Reconhecer os eventos como momentos impactantes nos territórios.

Público-alvo: comunidade académica, quadros técnicos e dirigentes de instituições turísticas e culturais,  empresários de unidades de alojamento e restauração.

Grande Auditório da EsACT
Dia 8 de Maio de 2019
Das 14h30 às 16h00


Data de Publicação: 06/05/2019
A Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo do Instituto Politécnico de Bragança (EsACT-IPB) e a Delegação de Trás-os-Montes da Associação Portuguesa de Direito do Consumo (apDC) promovem no próximo dia 22 de maio de 2019, no Grande Auditório da EsACT-IPB, as XI JORNADAS TRANSMONTANAS DE DIREITO DO CONSUMO, este ano dedicadas à temática do #ConsumidorOnline.

Numa altura em que a União Europeia se empenha na modernização das regras de proteção dos consumidores perante as exigências do mercado digital (“New Deal for Consumers”), estas Jornadas serão uma oportunidade de debate entre a academia e a comunidade sobre as oportunidades e desafios colocados ao consumidor no contexto do marketing digital e comércio eletrónico.


Programa:

10.00 – Receção dos participantes
10.30 – Sessão de abertura
11.00 – Consumidor em ambiente digital: que desafios? (Rute Couto, EsACT-IPB e apDC)
11.30 – Comércio Eletrónico: geoblocking e geopricing – a União Europeia proíbe! (Mário Frota, apDC)
12.30 – Almoço livre
14.00 – Livro de Reclamações Eletrónico (Ana Catarina Fonseca, Direção-Geral do Consumidor)
14.45 – Reputação e confiança: os novos indicadores de protecção ao consumo na era digital (Pedro Lourenço, Fundador do Portal da Queixa)
15.30 – Pausa para café
16.00 – Marketing Direto nos contratos B2C (Susana Almeida, Instituto Politécnico de Leiria e apDC)
16.45 – Herança Digital: ponderações sobre a preservação do direito da personalidade post mortem (Vanessa Gama, Faculdade Raízes, Estudante em Mobilidade Internacional)
17.15 – Debate
17.30 – Conclusões e encerramento


Inscrições (gratuitas, mas obrigatórias) aqui.

Mais informações: rute@ipb.pt

Data de Publicação: 02/05/2019
I - A governação local tem vindo a sofrer inúmeras transformações, condicionando o desempenho dos diferentes municípios no que respeita aos desafios de natureza económica, social, cultural e de sustentabilidade ambiental. A governação local é, hoje, caracterizada por um conjunto de relac?o?es relativamente esta?veis, de natureza na?o-hiera?rquica e independente, que vinculam uma variedade de atores, públicos e privados, por refere?ncia a uma determinada poli?tica ou cluster de políticas e que partilham recursos e cooperam entre si de modo a aumentar a eficiência na implementação de políticas públicas. Torna-se, por isso, necessário compreender de que forma se estruturam as redes de governação local em matéria de desenvolvimento económico e social, quais os atores mais influentes na formulação e implementação das políticas nesse domínio e como interagem na prossecução do interesse público.

Objetivos gerais:
- Compreender a mudança deparadigma na governação local: de um “governo local para todas as finalidades”para uma “governação local em rede”.

Objetivos específicos:
- Mapear e analisar as redes locais de governação no sector das políticas de desenvolvimento local;
- Como se estruturam as redes locais de governação;
- Quem são os seus principais atores;
- Como interagem e se coordenam;

Apresentação por:
Luís de Sousa
Subdiretor e Investigador do Instituto de Ciências Sociais, Universidade de Lisboa.

Luís de Sousa é Subdirector e Investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e consultor internacional em políticas de controlo à corrupção. Foi fundador e presidente da representação portuguesa da Transparency International em Portugal (TIAC). Atualmente, coordena um projeto da Fundação para a Ciência e Tecnologia sobre percepções de corrupção em democracia (EPOCA, https://www.facebook.com/EPOCA-Corruption-and-Economic-Crisis) e tem várias publicações científicas neste domínio.

II - Quais sa?o os fatores que determinam a qualidade da governac?a?o local e como medi-los? Este estudo propo?e-se avaliar a qualidade da governac?a?o local nos 308 munici?pios portugueses, atrave?s de um i?ndice multidimensional, composto por 22 indicadores identificados e ponderados por um grupo de peritos e perceber quem sa?o e como interagem os principais atores nas redes de governac?a?o local em mate?ria de desenvolvimento econo?mico.

Objetivos gerais:
- Contextualizar a governação local em Portugal no século XXI
- Discutir os fatores que influenciam a qualidade da governação local;
- Agrupar esses fatores por dimensão

Objetivos específicos:
- Apresentar os resultados do Índice de Qualidade da Governação Local para os Distritos de Bragança e Vila Real;
- Discutir a variação de desempenho entre dimensões dos diferentes municípios;
- Contrastar o desempenho dos municípios da Região com as médias nacionais.

António F. Tavares
Professor Associado com Agregação da Universidade do Minho.

António F. Tavares édoutorado em Administração Pública pela Florida State University (EUA) e Professor Associado c/ Agregação. Publicou mais de uma dezena de artigos em diversas revistas científicas nas áreas de Ciência Política e Administração Pública. É co-editor da Urban Affairs Review, a revista científica afiliada com a secção de Urban Politics da American Political Science Association.

Público-alvo: Autarcas, Administradores, Dirigentes e Quadros Superiores das Autarquias Locais e Empresas Municipais. Outros interessados.

Grande Auditório da EsACT
Dia 10 de maio de 2019
Das 14h00 às 16h00

Data de Publicação: 02/05/2019
As sessões, desenvolvidas no âmbito da unidade curricular “Seminários de Marketing” do 3º ano da licenciatura em Marketing da EsACT-IPB, são orientadas em função das tendências atuais do mercado, abordando temáticas pré-definidas. Têm como objetivos fornecer uma visão transversal ao nível do contexto de marketing e dotar os  participantes de conhecimentos e competências relacionados com os novos paradigmas, especificidades e tendências do marketing.

Destinatários: Alunos, docentes e público em geral.

Grande Auditório da EsACT
Das 14h30 às 16h00
7 de maio de 2019

Sessão III: "Fake News"
Oradora: Suzana Cavaco
Professora Auxiliar da Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É doutorada em História pela Universidade do Porto; mestre em Relações Históricas entre Portugal, Brasil, África e Oriente pela mesma Universidade; e licenciada em Comunicação Social pela Escola Superior de Jornalismo, onde veio a ser docente e diretora (entre 2001 e 2006). As suas áreas de investigação são: História dos media e do jornalismo; Media accountability; e Deontologia dos jornalistas e assessores de comunicação. É autora de várias publicações, de entre as quais se destaca o livro “Mercado media em Portugal no período Marcelista: os media no cruzamento de interesses políticos e negócios privados” (Colibri, 2012) que foi distinguido com o Prémio Calouste Gulbenkian, no âmbito da História Moderna e Contemporânea de Portugal, atribuído pela Academia Portuguesa da História, em 2012.


Data de Publicação: 26/04/2019
O Instituto Politécnico de Bragança torna público que se encontra aberto procedimento para atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) para titulares de Licenciatura, para apoio a funcionalidades inerentes à agência de comunicação do IPB na área da Multimédia.


Ref.ª BGCT.IPB/Comunicação-2/2019

Área Científica/Função
Multimédia – Apoio a média digitais

Fins
Apoio às funcionalidades inerentes à agência de comunicação do IPB.

Objetivos a atingir pelo candidato
a) Apoio à sistematização interna e externa da comunicação da instituição;
b) Participação na produção de elementos a incluir na gestão de redes sociais, nos portais institucionais e outras vias de disseminação de informação.

Requisitos de admissão 
Podem candidatar-se a esta bolsa todos os indivíduos maiores detentores dos seguintes requisitos, comprovados documentalmente:
a) Licenciatura em multimédia ou área afim;
b) Experiência de rodagem visual;
c) Domínio no uso de ferramentas de Pós-Produção, a nível de edição, efeitos visuais e motion design (Adobe Premiere Pro, Adobe After Effects, Final Cut Pro e Edius);
d) Conhecimentos de diferentes equipamentos associados à operação de câmara (câmaras, áudio e iluminação);
e) Conhecimentos de fotografia, edição e tratamento de fotografia;
f) Capacidade para entrevistar pessoas e realizar diretos;
g) Eficiência e capacidade de trabalhar com prazos apertados;
h) Carta de condução e disponibilidade para deslocações.

Condições de preferência
- Bons conhecimentos de inglês;
- Autonomia na resolução de problemas;
- Boa capacidade de análise e crítica.

Plano de Trabalho
No âmbito da bolsa, dever-se-ão desenvolver um conjunto de tarefas compatíveis com a missão da comunicação institucional, nas suas dimensões de recolha processamento e difusão. As tarefas decorrerão com o plano de atividades de comunicação definidas no plano de comunicação do IPB.

 

Anexos: Edital

Julho - 2019
DomSegTerQuaQuiSexSab
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   
Agosto - 2019
DomSegTerQuaQuiSexSab
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Setembro - 2019
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930     

CookiesAccept

Atenção: este site utiliza cookies. Ao navegar estará a consentir a sua utilização.
Para saber mais consulte a nossa política de privacidade

Compreendo e aceito.
Escola Superior de Comunicação, Administração e Turismo, Instituto Politécnico de Bragança, Campus do Cruzeiro - Avenida 25 de Abril, Cruzeiro, Lote 2. Apartado 128. 5370-202 Mirandela.
Tel: 278201340/300029900. E-mail Geral: esact@ipb.pt